24/01/2022

Vacine-se: a vida merece um ciclo completo

Como entidades responsáveis por orientar, normatizar e fiscalizar o exercício

Como entidades responsáveis por orientar, normatizar e fiscalizar o exercício da ciência do cuidado em todo o território nacional, o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Enfermagem (Cofen/Coren) reafirmam sua fé pública para assegurar à população, com base em dados concretos e fatos conclusivos, que as vacinas disponíveis no Brasil para a prevenção da covid-19 são confiáveis, seguras e eficazes para a redução significativa dos índices de hospitalizações e mortes entre crianças, adultos e idosos acometidos pelo vírus Sars-CoV-2.

A Enfermagem está na linha de frente, desde o início da pandemia. Enfrentou cada fase do processo e conhece de perto a dor e o sofrimento de pacientes e familiares infectados gravemente pela covid-19. Como testemunha ocular na tragédia que o Brasil atravessa, confirmamos: com a chegada da variante ômicron, combinada ao surto gripal de H3N2, as enfermarias e UTIs estão lotadas predominantemente por pessoas não vacinadas, inclusive crianças. Sofrimento sem fim para pacientes e familiares que, estatisticamente, poderiam estar fora dessa situação, se decidissem se vacinar.

No atual do quadro epidemiológico, é imprescindível que todas as pessoas elegíveis compareçam aos postos de vacinação na data correta para receber as doses complementares e de reforço das vacinas contra a covid-19. Esse compromisso é fundamental, como gesto de cidadania e de amor ao próximo. Somente essa atitude coletiva será suficiente para aumentar a proteção coletiva e para evitar o agravamento da situação atual, que pode levar ao surgimento de novas variantes de preocupação (VOCs) e prolongar a pandemia.

No Brasil, circulam muitas doenças infecciosas e a adesão às campanhas de vacinação historicamente são determinantes para a preservação da vida. Com a covid-19, não vai ser diferente. Na situação em que estamos, não adianta uma parcela da população ter consciência dessa condição, se a outra parte não entende a importância de cada indivíduo para a construção de uma sociedade saudável, próspera e solidária, em toda a sua diversidade.

Diante das mensagens ambíguas e por vezes incorretas disseminadas por algumas autoridades, apelamos à razão da população: não existe hipótese plausível de que as agências reguladoras mais confiáveis e independentes do mundo aprovem vacinas que coloquem em risco a população, especialmente as crianças. As vacinas disponíveis no Brasil são seguras e eficazes em relação à redução significativa dos índices de hospitalizações e mortes. Portanto, vacine-se.

Brasília, 24 de janeiro de 2022.

Conselho Federal de Enfermagem
Conselhos Regionais de Enfermagem


Fonte: Ascom Cofen