01/06/2012

Mais de seis mil mulheres de Salvador farão mamografias gratuitas

Numa ação lançada nesta sexta-feira (28) no Farol da Barra,

Numa ação lançada nesta sexta-feira (28) no Farol da Barra, mamografias gratuitas vão beneficiar mais de seis mil mulheres que moram em Salvador. A iniciativa faz parte do Outubro Rosa, movimento internacional que estimula empresas, população e entidades a trabalhar na prevenção e tratamento do câncer de mama. Os atendimentos serão feitos a partir de segunda-feira (1º), dia em que o secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, acompanhará as atividades às 8h, na UNEB, no Cabula. A ação é fruto da parceria da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e as empresas da iniciativa privada Philips Helth Care e Clínica Delfin Imagem.
Para a realização das mamografias, a Sesab disponibilizou três unidades móveis do Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama. Técnicos da Delfin Imagem estarão na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), no Cabula, no Hospital João Batista Caribé, no subúrbio ferroviário, e no Hospital Especializado Dom Rodrigo de Menezes, em Cajazeiras. Cada unidade móvel tem capacidade para fazer até 140 exames por dia.

As mulheres devem levar um documento oficial com foto e o cartão do SUS. Luciene da Paixão, 43 anos, moradora de Plataforma, no subúrbio ferroviário, disse que vai aproveitar a oportunidade. “Estava precisando desta chance. São várias doenças que aparecem no corpo da gente, e precisam ser detectadas. É uma boa iniciativa. Eu nunca tinha visto antes”.

Nos casos em que o câncer de mama for detectado, o tratamento está garantido em unidades de alta complexidade em oncologia, com cobertura total de procedimentos cirúrgicos, quimioterapia e radioterapia. O momento também serve para alertar as mulheres para a importância da realização da mamografia, que deve ser feita anualmente, a partir dos 40 anos.

Segundo o secretário da Saúde, Jorge Solla, a Bahia começou no rastreamento do câncer de mama no Outubro Rosa de 2011. Ele afirmou que já foram atendidas mais de 50 mil mulheres em 63 municípios. “Amanhã, vamos estar com 111 mulheres com suspeita de câncer de mama, encaminhadas e assistidas para a Santa Casa de Misericórdia, em Feira de Santana, onde o governador Jaques Wagner inaugurou ontem um novo serviço de radiologia”. E explicou que os casos confirmados vão ser tratados via SUS.

“Os serviços itinerantes de saúde promovidos pelo Estado têm, inclusive, servido de modelo para programas semelhantes do governo federal. A própria presidenta Dilma e o Ministério da Saúde têm incentivado esses serviços itinerantes de mamografia em municípios onde não há esse tipo de procedimento”, destacou Solla.

De acordo com o presidente da Philips Health Care, Vitor Rocha, não há outro estado no Brasil que tenha uma ação dessa proporção. “Na Bahia, deve haver recorde de atendimento. Em 2010, fizemos mil mamografias, em conjunto com o governo de São Paulo e com a iniciativa privada. Em 2011, foram dois mil exames no Rio de Janeiro, e aqui na Bahia pretendemos atingir seis mil pessoas, um número recorde”.

Rocha declarou que a previsão do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é que três mil casos sejam detectados na Bahia este ano – mil deles apenas em Salvador. “A doença atinge principalmente o sexo feminino, que responde por 22% dos casos novos a cada ano. No Brasil, a estimativa do Inca, este ano, é o registro de mais 52.680 casos”.

Prevenção no interior do estado

A secretária de Políticas para as Mulheres, Vera Lúcia Barbosa, declarou que os resultados apresentados desde o ano passado pelo Programa de Rastreamento do Câncer de Mama mostram a importância da prevenção. “Muitas mulheres procuram as unidades móveis no interior do estado, onde é mais difícil que as pessoas façam o exame preventivo”. Segundo ela, o rastreamento itinerante evita mortes e sequelas.

Lúcia Barbosa informou que desde 2007 há uma preocupação maior com a mulher baiana. “Esta preocupação foi demonstrada inicialmente com a criação da Superintendência de Políticas para as Mulheres, dentro da Secretaria de Promoção da Igualdade, e depois com a posterior criação da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Então, existem ações transversais nas áreas da saúde, educação, agricultura, e isto é importante para a sociedade como um todo, porque as mulheres são 53% da população, grande parte delas arrimo de família”.

Outubro Rosa

Como parte do Outubro Rosa, o Elevador Lacerda será iluminado de rosa. O movimento surgiu na Califórnia (EUA), em 1997, e ganhou o mundo ao iluminar com holofotes cor-de-rosa monumentos como a Torre de Pisa, na Itália, e o Arco do Triunfo, em Paris, na França.

Fonte:Secom

Saúde da mulher/lançamento outubro rosa