03/01/2022

Enfermagem Solidária vai atender áreas afetadas por calamidades

O Programa Enfermagem Solidária, criado para proporcionar acolhimento aos profissionais

Equipe de Reposta Rápida do Cofen participou de ações de auxílio aos atingidos pelas enchentes

O Programa Enfermagem Solidária, criado para proporcionar acolhimento aos profissionais de Enfermagem no ápice da pandemia de covid–19, retorna em janeiro em novo formato. Idealizado pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o programa é gerido pela Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Mental, com apoio de dezenas de voluntários especializados, e voltará a atender por chat a partir de quarta-feira (5/1), das 9h às 21h. O chat está disponível no canto inferior esquerdo do site www.cofen.gov.br

“Nosso objetivo é garantir o acolhimento aos profissionais em situação de emergência, por meio da escuta ativa, e continuar prestando apoio”, afirma a presidente do Cofen, Betânia Santos, que junto à Equipe de Resposta Rápida da autarquia, percorreu municípios baianos atingidos pelas enchentes, prestando assistência aos profissionais de Enfermagem e à população atingida pelas fortes chuvas, de 27 de dezembro a 3 de janeiro. 151 cidades decretaram situação de emergência.

O grupo mapeou as condições da Enfermagem na região, além de realizar doação de cestas básicas, itens de higiene pessoal, água e colchões, em iniciativa coordenada com o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA).

Ao longo da última semana, o Cofen e o Coren-BA lançaram formulário convocando profissionais de Enfermagem baianos para trabalharem de forma voluntária na prestação de auxílio às áreas atingidas. Ao todo, 50 profissionais foram arregimentados e iniciarão os trabalhos nos próximos dias. Com o fim das chuvas, a situação de crise no sul do estado foi atenuada, mas a ajuda à população e aos profissionais afetados ainda é necessária.

“As necessidades no momento são outras, mas a premissa essencial permanece: quem cuida também precisa de cuidados”, afirma a coordenadora do Enfermagem Solidária.

Sempre a postos – “Estamos montando escala de voluntários, para a retomada dos atendimentos nesta quarta-feira. A previsão inicial é que o canal fique disponível por duas semanas, das 9h às 21h”, afirma a coordenadora da Comissão de Saúde Mental, Dorisdaia Humerez.

Criado em março de 2020, em apoio às equipes na linha de frente do combate à covid-19, o Enfermagem Solidária foi reativado no início de 2021, com o recrudescimento da pandemia, em decorrência do estresse vivenciado pelos profissionais do Amazonas após a situação sanitária na região se agravar, e havia suspendido o atendimento via chat em novembro.

“As necessidades no momento são outras, mas a premissa essencial permanece: quem cuida também precisa de cuidados. Desta vez, abriremos os atendimentos também para a população afetada”, reforça Dorisdaia, que agradeceu o compromisso do grupo de voluntários, rapidamente mobilizados para reativar o programa. “Mais do que o nome, a solidariedade traduz a essência do programa. Atuamos dentro da legalidade do exercício profissional, mas com foco na Enfermagem atendendo a Enfermagem, o que traz acolhimento mais resolutivo”, avalia a professora, doutora em Saúde Mental.


Fonte: Ascom Cofen