27/03/2020

Enfermagem baiana cria Comitê de Enfrentamento ao COVID-19

Articulação visa proteger os profissionais e apoiar autoridades sanitárias no combate ao novo coronavírus

Organizações representativas da Enfermagem da Bahia criaram Comitê de Enfrentamento do COVID-19, para proteger os profissionais na linha de frente do enfretamento ao novo coronavírus e apoiar as ações das autoridades sanitárias contra a pandemia. Composto pelo Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA), pelos sindicatos que representam enfermeiros, técnicos e auxliares da rede pública e privada  (SEEB, Sinfetem, Sindseps, Sindsaúde-BA e SindiSaúde), e Associação Brasileira de Enfermagem (Aben-BA), o Comitê busca oferecer respostas articuladas à crise.

“Percebemos que estávamos desenvolvendo ações que se sobrepunham e decidimos trabalhar juntos”, relata a presidente do Sindicato dos Enfermeiros da Bahia. As dúvidas, denúncias e demandas dos profissionais são encaminhadas à entidade pertinente. O comitê apoia também as ações do Ministério Público do Trabalho, que criou formulário online para receber denúncias de todo o Brasil.

“As medidas já adotadas pelo comitê incluem a articulação de reuniões com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, Sindicato das redes de hospitais privados e Ministério Público do Trabalho. Também fizemos contato com os enfermeiros responsáveis técnicos dos serviços de saúde, e elaboramos documento às autoridades com propostas estruturantes de fortalecimento do SUS e condições de trabalho adequadas”, afirma a presidente do Coren-BA, Maria Inêz de Farias. O comitê deve iniciar também, em breve, a realização de visitas às unidades de Saúde.

Denúncias – Entre as principais denúncias recebidas está a ausência ou inadequação de equipamentos de proteção individual.  Buscando contribuir com o esforço de reduzir a exposição a riscos, e tendo em vista que qualquer dia de atraso no abastecimento pode ocasionar danos à saúde dos profissionais de Enfermagem, o Cofen lançou edital para a compra de máscaras N95, que serão encaminhadas aos regionais, com orientações sobre distribuição.

Fonte: Ascom – Cofen