01/08/2017

Coren-BA participa da 1° Conferência Estadual de Saúde Das Mulheres

O evento debate atenção integral à saúde da mulher em quatro importante eixos

 

Nesta segunda-feira (31), começou a 1ª Conferência Estadual de Saúde das Mulheres, que segue até quarta-feira (02), no Hotel Fiesta, e tem como tema “Desafios para a integralidade com equidade”. A Conferência Estadual é uma iniciativa do Conselho Estadual de Saúde (CES), atendendo a deliberação do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que 30 anos depois da 1ª, organiza a 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres, com o objetivo geral de fortalecer as diretrizes e mecanismos para implementação da Política Estadual de Atenção Integral à Saúde das Mulheres (PEAISM), além de propor diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres (PNAISM).

As discussões serão centradas em quatro eixos temáticos: O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; Vulnerabilidade na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres, e Políticas Públicas para Mulheres e Participação Social.

 

A presidente do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA), Maria Luísa de Castro Almeida, esteve presente à Conferência e destacou a importância de o Coren-BA estar presente em espaços como esse, já que a Autarquia congrega um quantitativo muito grande de mulheres no estado da Bahia (cerca de 117 mil profissionais da enfermagem e em sua maioria trabalhadoras mulheres). “Eu acredito que esse segmento deve ser visto pela saúde de uma forma muito especial, por conta de todos os agravos e circunstâncias que cercam a vida de uma mulher. A saúde não deve pensar a mulher apenas do ponto de vista do seu ciclo reprodutivo, mas também a mulher cidadã com toda inserção histórica que ela tem na sociedade e toda a exposição à sua saúde”, afirmou Maria Luísa.

No período da tarde, a tenda Maria Felipa abriu seus trabalhos com a Roda de Conversa “Refletindo outras formas de fazer política: arte, educação e saúde”.  A roda reuniu artistas, ativistas e educadores que compartilharam relatos, trabalhos e experiências, além de discutir a situação de vulnerabilidade das mulheres. A Sala de Cuidados também abriu suas atividades com as Práticas Integrativas e Complementares de Saúde (PICS) em Auriculoterapia, Cromoterapia, Massoterapia, Reflexoterapia, Reiki e Ventosa.

A Sala de Cuidados conta com a participação de Irmã Terezinha de Sá Barreto, terapeuta holística. Ela tem uma trajetória com as PICS desde a infância, quando aprendeu com seu pai aos oito anos de idade a terapia com canudos parafinados para desobstrução das vias aéreas. Irmã Terezinha tem uma herança de tradições familiares no cuidado, sua mãe e sua avó eram parteiras e lhes ensinaram esse ofício. Ela ressaltou a importância dessas práticas que são ancestrais e não vem para substituir as práticas da medicina, mas para complementar e integrar.

A abertura oficial da Conferência aconteceu à noite e contou com a participação do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, que destacou que o evento é fundamental para debater a saúde da mulher em todos os aspectos. “Vamos discutir a saúde em conceito amplo sobre os direitos das mulheres em todas as fases da vida”, afirmou o secretário.